sindispumies

palavra do presidente

Mas afinal, o que é um Sindicato?


Em poucas palavras, sindicato é uma instituição que representa uma categoria de trabalhadores.
É diferente de uma associação ou conselho de classe! Pois possui missão definida em nossa Constituição Federal (Art. 8°) bem como na legislação trabalhista (CLT a partir do Art. 511).

A principal diferença de um Sindicato para as outras Associações é que os sindicatos têm a prerrogativa de representar os trabalhadores tanto na Justiça quanto junto aos Órgãos Públicos. Também é missão dos sindicatos prestar assistência jurídica e social nos conflitos da relação de trabalho, sejam coletivas ou individuais.

A palavra sindicato tem raízes no latim e no grego. No latim, “sindicus” denominava o “procurador escolhido para defender os direitos", defensor, advogado, procurador.

Os Sindicatos como conhecemos hoje, tem origem indissociável do surgimento do Capitalismo, no século XVIII, quando o poder absoluto dos Reis é rompido pelas Revoluções Francesa e Industrial na Inglaterra. E surgem duas novas categorias sociais: Os operários e os empregadores. Num primeiro momento, leis proibiram a formação de associações de operários, o que levou a imediata exploração extrema e cruel da força de trabalho humano. Era comum crianças, grávidas e idosos trabalhando até a morte por exaustão, em jornadas de 14h até 16h por dia em ambientes tóxicos e contaminados das fábricas recém constituídas.

Os Sindicatos surgem como resposta a essa tendência de exploração humana, organizando os trabalhadores e dando voz as suas necessidades através de negociações coletivas e greves.

Hoje, os Sindicatos tem um papel indispensável na garantia de boas condições de trabalho dos empregados, salários justos e também para que as reivindicações aconteçam de forma organizada.

Aliás, a própria Organização das Nações Unidas (ONU), em sua «Declaração Universal dos Direitos do Homem» promulgada aos 10 de dezembro de 1948, reconhece explicitamente o sindicalismo:

“Todo homem tem direito a organizar sindicatos e a neles ingressar para a proteção de seus interesses” (art. XXIII, no 4).

Importante ressaltar que no Brasil, os Sindicatos são proibidos de receber qualquer tipo de recurso público! Todo trabalho Sindical é mantido exclusivamente pelas contribuições da Categoria que ele representa, e que mais recentemente, essas contribuições passaram a ser expressamente voluntárias.

Os Sindicatos fazem parte da Democracia e da sua existência depende o equilíbrio dos interesses nas relações de trabalho.

Presidente Dr. Edson geraldo salôto

Aos colegas não sindicalizados, fica o meu convite: Fortaleça seu Sindicato! Sindicalize-se!